Aprenda o que é compostagem doméstica e coloque em prática agora!

 

Olá, pessoal! Sabemos que a preservação do meio ambiente depende de atitudes sustentáveis do dia a dia. Precisamos economizar água e energia e repensar hábitos de consumo, e cada vez mais a separação do lixo para reciclagem faz parte da nossa rotina.

No entanto, é possível ir além. Racionalizar o uso e o descarte de alimentos é um passo superimportante para um planeta saudável. Por isso, vamos contar para vocês o que é compostagem doméstica e como fazê-la em casa ou apartamento. Continue a leitura e confira!

Afinal, o que é compostagem?

A compostagem é um processo natural que transforma material orgânico em uma substância rica em nutrientes, conhecida como húmus ou composto, que pode ser utilizada para o enriquecimento do solo.

Por dar outro uso ao lixo orgânico que iria para aterros, a compostagem contribui para a redução da emissão dos gases de efeito estufa, além de proporcionar a diminuição do uso de fertilizantes químicos, que são nocivos para o solo, a água e para a saúde de animais e seres humanos.

É possível fazer compostagem em casa?

Assim como a separação do lixo para reciclagem, a compostagem também pode ser adotada em casas e apartamentos. Nesse caso, o método mais recomendado é a vermicompostagem, que utiliza minhocas. Elas são capazes de digerir, diariamente, matéria orgânica em quantidade equivalente ao seu próprio peso, acelerando o processo de compostagem.

Para fazer a compostagem doméstica, você vai precisar de três caixas de plástico em cores escuras (todas do mesmo tamanho), folhas ou galhos secos (ou serragem) e minhocas californianas vermelhas, também conhecidas como minhocas listradas.

Como montar a composteira

  • faça furos na parte de baixo e nas laterais de duas caixas para facilitar a ventilação. Essas serão as caixas digestoras; a caixa sem furos vai comportar o biochorume, produto da decomposição da matéria orgânica que pode ser usado na irrigação do solo;

  • empilhe as caixas em três níveis, colocando as duas caixas com furos na parte de cima e a caixa coletora do biochorume embaixo. Mantenha a primeira caixa tampada;

  • coloque uma parte das folhas, galhos ou serragem no fundo do primeiro nível da composteira, para auxiliar na drenagem de líquidos; depois, acrescente a terra junto com as minhocas e uma pequena quantidade do material orgânico a ser decomposto. Por fim, coloque mais uma camada das folhas secas ou serragem para garantir a oxigenação da terra;

  • alimente a caixa digestora diariamente; quando ela estiver cheia, posicione a segunda caixa no primeiro nível da composteira e repita o processo.

Em 30 dias, o material orgânico da primeira caixa digestora terá sido completamente processado. O produto disso é o húmus.

O que pode ser incluído na composteira doméstica?

É importante destacar que nem todo material orgânico pode ser usado nesse processo. Você pode acrescentar à composteira:

  • legumes, verduras e frutas cruas, cascas e talos;

  • borra de café;

  • cascas de ovos;

  • grãos e sementes;

  • cabelo humano e pelos de animais;

  • poeira e cinzas;

  • restos de plantas.

Com menor frequência, você pode incluir:

  • guardanapos de papel usados;

  • legumes cozidos;

  • frutas cítricas.

O que não pode entrar na vermicomposteira:

  • fezes;

  • papel higiênico usado;

  • carnes;

  • laticínios;

  • cebola e alho;

  • gorduras vegetais ou animais;

  • frutas cítricas e sal em excesso;

  • cascas de limão;

  • restos de plantas doentes.

Outros cuidados importantes

  • coloque quantidade suficiente de material seco nas caixas digestoras para evitar mau cheiro e a atração de insetos;

  • mantenha a composteira protegida do sol e da chuva;

  • adicione o material orgânico em pequenas quantidades na caixa digestora, sem cobrir toda a superfície.

O que fazer com o adubo?

Não seria bacana plantar e colher suas próprias verduras? Pois saiba que você pode montar uma horta com o húmus produzido pela compostagem doméstica e regá-la com uma diluição do biochorume. Assim, você não só contribui para a saúde do planeta, como também proporciona a você e sua família uma alimentação saudável e rica em nutrientes. O chorume pode ser diluído em uma porção de 1:5 na água das regas. Por exemplo, se você tem 100 ml de chorume, irá diluir em 500 ml de água.

Agora que você já sabe o que é compostagem doméstica é só colocar as nossas dicas em prática para ajudar a cuidar melhor do nosso planeta. O meio ambiente agradece!

Agora que você já sabe tudo sobre compostagem doméstica, que tal dar o próximo passo? Veja mais em nosso post sobre hortas urbanas.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Fechar Menu
Share This