Indústria das abelhas: entenda o que representa comer mel

comer mel

Uma das principais controvérsias em torno da alimentação vegana está em comer mel. E pensando nos direitos dos animais e nos impactos no meio ambiente, é importante considerar substituir esse alimento. Mas sem muita informação acessível fica bem mais difícil entender por que a indústria das abelhas é tão prejudicial quanto a do leite ou dos ovos.

Quer saber mais sobre essa indústria e por que ela traz impactos tão negativos? Acompanhe o post!

Como funciona a extração de mel das colmeias?

Relatos mostram que a apicultura é extremamente nociva para o meio ambiente e para as abelhas, as principais vítimas dessa indústria.

Para extrair o mel da colmeia, utiliza-se um fumegador, equipamento responsável por produzir a fumaça que desnorteará as abelhas, deixando-as sem capacidade de atacar o apicultor. Nesse momento, os insetos se contorcem no chão, em sofrimento e por um longo tempo, antes de morrerem asfixiados com a fumaça e até queimando devido ao calor.

Em seguida, é necessário retirar os favos da colmeia. Enquanto fazem isso, os apicultores procuram as larvas que darão origem às próximas abelhas-rainhas, já com a intenção de exterminá-las, evitando a criação de novos enxames.

Por fim, ocorre a centrifugação dos favos para retirar o mel produzido ali. Nesse momento, as poucas abelhas que sobraram acabam morrendo também, afogadas no alimento que produziram ou esmagadas pelas centrífugas.

As abelhas, assim como outros insetos, têm terminações nervosas que permitem percepções semelhantes ao sofrimento e ao desconforto físico. Por isso, todo o processo de produção e extração artificial do mel, que provoca inclusive superlotação nas colmeias, é cruel e exploratório.

Além do mel, quais produtos são derivados da exploração das abelhas?

Muitas pessoas adoram comer mel, mas não sabem que, além dele, a indústria gera outros produtos provenientes da exploração das abelhas. Veja alguns a seguir!

Geleia Real

Você já ouviu falar da geleia real? Ela é utilizada como suplemento alimentício e até como remédio. O que muita gente não sabe é que esse produto provém da exploração das abelhas.

Expelida pela glândula hipofaringeana desses insetos, ela é necessária para o desenvolvimento da abelha-rainha, que lidera a colmeia. Para isso, geralmente o apicultor seleciona as larvas que serão rainhas e alimenta-as com a geleia produzida pelas abelhas-operárias.

Própolis

Assim como a geleia real, a coleta do própolis também prejudica as abelhas. A produção dessa substância faz com que as abelhas trabalhem mais, se desgastando excessivamente e diminuindo a expectativa de vida da espécie. Para elas, o própolis serve como uma espécie de cola utilizada para cobrir os buracos das colmeias. A indústria farmacêutica utiliza a substância para fins medicinais e também na produção de cosméticos.

Cera

A cera é a secreção produzida pelo abdômen das abelhas-operárias e mastigada por elas para servir como base para a construção dos favos.

A substância é utilizada por diversos setores da indústria como matéria-prima de medicamentos, cosméticos e até velas e tintas.

Assim como nos casos anteriores, as abelhas precisam trabalhar muito mais para repor a cera que lhes foi tomada e continuar na construção dos favos da colmeia, gerando um processo exaustivo e exploratório.

Como substituir o mel das abelhas?

Se você gosta muito de comer mel, vai ficar feliz em saber que já existem alternativas veganas para esse produto.

Atualmente existem inúmeras opções de mel vegano, seja para comprar pronto ou até mesmo para fazer em casa. As principais receitas incluem maçã ou melaço de cana.

Para preparar uma receita bem fácil em casa, você pode misturar 3 xícaras de suco de maçã do tipo Fuji, 1 limão e uma xícara e meia de açúcar cristal. Ferva todos ingredientes, tire a espuma e deixe na geladeira por uma noite dentro de um recipiente de vidro. Essa receita não perde nada em sabor para o mel das abelhas. Experimente!

Percebeu como é importante parar de comer mel produzido pela apicultura? Essa atitude faz parte de todo o processo de mudança de hábitos e construção de uma vida sustentável e em equilíbrio com o meio ambiente, sem exploração de qualquer forma de vida.

Que tal aprender mais receitas veganas? Continue no blog e veja como fazer comida vegana sem cair na mesmice!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Fechar Menu
Share This