Como separar o lixo para reciclagem? Aprenda e coloque em prática

Quem se preocupa com o meio ambiente entende a importância do descarte correto de resíduos. Contudo, isso não passa apenas pela conscientização; é essencial saber como separar o lixo gerado e encaminhá-lo corretamente para que ele não vá parar em lixões, aterros, rios ou oceanos. 

Em 2017, o Brasil gerou quase 80 milhões de toneladas de lixo urbano — uma média de espantosos 378 quilos por pessoa. Imagina esse tanto de lixo dentro de casa? É por isso que, antes de tudo, precisamos repensar o consumo e, consequentemente, o desperdício.

A seguir, explicaremos como separar o lixo para a reciclagem, entre outras informações importantes acerca do assunto. Confira!

Papel individual na geração de lixo e como mudar hábitos

Parece utópico pensar que mudanças nos hábitos de consumo gerarão menos resíduos, mas isso é bem real. Se cada pessoa consumir menos, desperdiçará menos, impactando a geração de resíduos de bairros e cidades. 

Ao diminuir o consumo, a consciência em relação ao que é comprado é maior: as pessoas tendem a escolher produtos de maior qualidade e durabilidade, evitam embalagens descartáveis com plásticos e as compras por impulso, além de não se afetarem por apelos consumistas. Um círculo virtuoso em que todos ganham! 

Tipos de lixo domiciliar e como descartá-los

Lixo orgânico

São restos de comida, bebidas, plantas, guardanapos e toalhas de papel usados. 

Descarte

O melhor descarte para o lixo orgânico é a compostagem, que pode ser feita em casa utilizando composteiras, ou por meio de serviços de coleta especializada. Caso essa não seja uma opção, acondicione o lixo orgânico em sacos de lixo biodegradáveis.

Lixo úmido não reciclável

Inclui fraldas descartáveis, absorventes íntimos, papel higiênico, caixas de papelão com restos de comida ou engorduradas (como caixas de pizza).

Descarte

Deve ser acondicionado em sacos de lixo não-biodegradáveis na cor cinza, para distingui-lo do lixo reciclável.

Lixo seco reciclável

Inclui latas de alumínio, garrafas e potes de vidro e de plástico, embalagens de papel e de plástico, caixas Tetra Pak, isopor, parafusos, pregos, arames, papel de jornal, revistas, envelopes etc. 

Descarte

A coleta seletiva segue um padrão de cores para cada tipo de lixo, mas nem sempre é possível fazer a separação dessa maneira. Por isso, tente acondicionar seu lixo seco reciclável em sacos não-biodegradáveis nas cores azul ou verde transparentes.

Os papéis não podem estar amassados, pois isso dificulta a reciclagem. Além disso, no caso de vidros quebrados, o ideal é acondicioná-los com segurança e identificar o conteúdo no lado de fora do saco de lixo.

Não se esqueça de também higienizar o lixo reciclável que tiver restos de comida ou de outros produtos. Para não gerar mais desperdício, utilize água de reúso, como a da lavagem de louças e roupas, para fazer a limpeza.

Lixo seco não reciclável

Inclui papéis como celofane, plastificado, papel de fax, fotográfico e carbono, clipes, grampos, adesivos, cabos de panelas, esponjas, cristais, espelhos, cerâmica, porcelana e vidros como pirex, lentes de óculos e tampos de forno, fogão e micro-ondas.

Descarte 

Aqui, vale a mesma dica dada para o lixo úmido não-reciclável com os sacos não-biodegradáveis na cor cinza.

Lixo não reciclável perigoso

Inclui lâmpadas, pilhas, baterias, restos de tinta, produtos químicos e hospitalares e medicamentos. São itens em que há a possibilidade de contaminar o solo, além de serem inflamáveis e reagentes a outros componentes. 

Descarte

Cada um tem uma forma de descarte correta — informe-se com a empresa de coleta de lixo de sua cidade. Alguns municípios contam com postos de coleta de pilhas, baterias e lâmpadas. 

Como descartar o lixo em locais sem coleta seletiva

Pode ser que você viva em uma região sem serviço municipal de coleta seletiva. Nesse caso, busque cooperativas de catadores de lixo e reciclagem em sua cidade. Entre em contato e se informe sobre as coletas em domicílio e horários de funcionamento para a entrega do lixo.

Separar o lixo é uma prática simples, mas que pode contribuir imensamente para diminuir os impactos causados ao meio ambiente, além de ser a melhor forma de deixar um bom legado para as próximas gerações!

Agora que você aprendeu tudo sobre como separar o lixo, que tal passar essas dicas incríveis adiante? Use os botões de compartilhamento para compartilhar este post nas suas redes sociais! 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Fechar Menu
Share This