Consumo consciente: como praticá-lo e qual sua relação com a moda

como praticar o consumo consciente e qual sua relacao com a moda

Com o crescimento populacional, fazer um consumo consciente se tornou algo que muitos priorizam para o seu dia a dia. Afinal, o planeta demanda que nós tomemos mais cuidado com o que produzimos a partir do que ele nos oferece.

Assim, adotar alguns hábitos sustentáveis em várias pequenas áreas da nossa vida, todos os dias, entendendo a importância disso, pode fazer uma diferença grande ao final de um ano — tanto para o planeta quanto para o seu bolso.

Neste post, nós vamos abordar o que é o consumo consciente, como um todo, a sua importância na moda e algumas formas de adotá-lo nesse ramo — por exemplo, ao reparar roupas antigas. Gostou da ideia? Então, acompanhe a leitura e não perca nossas dicas!

O que é o consumo consciente?

Fazer uma compra de forma consciente significa, em termos gerais, que você teve de pensar em alguns fatores antes de consumir determinado produto. A questão mais comum é em relação à necessidade de compra daquele item, que vem acompanhada de algumas outras indagações, como sobre qual é a sua origem ou como o processo de sua fabricação afetou o ecossistema.

Além disso, o consumo consciente está, também, em nosso dia a dia, com a quantidade de água que usamos para tarefas corriqueiras, como tomar banho, lavar as mãos e escovar os dentes, até a forma como nós escolhemos a nossa alimentação.

Assim, antes de comprar algo, tente descobrir:

  • o que você vai consumir;

  • o motivo de você fazê-lo;

  • como; e

  • de quem você vai consumir.

E como aplicá-lo na moda?

Como vimos, o consumo consciente pode ser aplicado em várias esferas da nossa vida, como na alimentação e nas compras de supermercado, diminuindo toda a nossa produção de lixo. Porém, um dos setores em que mais vemos necessidade desse comportamento é na moda.

Isso porque o setor fashion utiliza muitos recursos naturais, além de muita mão de obra para fabricar produtos que podem ser praticamente descartáveis. Abaixo, nós separamos 4 formas práticas de aplicar esse tipo de consumo na sua relação com as roupas. Acompanhe!

Troque ou repasse as roupas pouco usadas

Muitos de nós temos aquelas peças que compramos para uma certa ocasião ou em um impulso e, quando paramos para olhar os nossos armários, elas estão há muito tempo por lá, intocadas.

Uma boa ideia para resolver esse problema é fazer o repasse dessas roupas. Você pode doá-las ou, se a grana estiver curta, vendê-las por meio do Instagram — criando um perfil só para isso. Outra forma de vender esses itens é você juntar com alguns amigos que pensam como você e organizar um bazar para oferecer peças que não usam mais.

Uma boa opção para se desfazer das roupas pouco usadas é trocá-las com alguém por algo que você esteja de olho e a pessoa também não use muito. Dessa forma, todo mundo sai ganhando: quem passou as peças adiante, quem as recebeu e o planeta, que pode deixar de contar com mais algumas produções desnecessárias.

Verifique a origem de fabricação dos produtos

É certo que alguns países têm a mão de obra mais barata que outros, além de regras trabalhistas mais flexíveis, favorecendo o empregador.

Em países como China e Índia, muitos trabalhadores recebem uma quantia que tem chance de ser até boa para que eles vivam dia após dia, mas se pararmos para pensar na essência do consumo consciente, percebemos que esse comportamento pode não ser tão justo.

Afinal, indagar sobre a origem do produto não está só em com quais materiais ele foi feito, mas na qualidade de vida das pessoas que o produzem. Será que é realmente justo que com um dia inteiro de trabalho delas você compre uma blusa a um preço irrisório para você — com lucro já embutido — nas lojas fast fashion que estamos acostumados?

Sabendo disso, uma forma de consumir da moda de um jeito mais ético é sempre verificar o país de origem de fabricação das peças. Se vierem de países em que você sabe que a mão de obra é barata — normalmente os asiáticos —, dá para saber que o preço baixo é justificado por uma cadeia de pessoas sendo colocadas em condições de trabalho e remuneração muito, mas muito piores que a sua.

Parte do consumo consciente é esse: comprar um número menor de peças um pouco mais caras, que foram fabricadas em um lugar que você sabe como é a confecção, em troca de adquirir várias peças baratinhas e que valem um dia de trabalho — além da qualidade de vida — de alguém.

Consuma de outras pessoas

Pegando o gancho da dica que demos sobre trocar roupas com amigos que pensem como você, agora vamos falar sobre a opção de você, na hora em que achar que precisa de alguma coisa, procurar uma feira de trocas.

Funciona assim: os participantes se juntam em um local e cada um leva todos os itens que precisa se desfazer — sejam acessórios, sejam peças de roupas e até livros — e trocam uns com os outros. Essas feiras podem ser achadas por meio de diversos grupos de troca da sua cidade no Facebook.

Repare as roupas antigas

Para arrematar, a nossa última dica de como aplicar o consumo consciente na moda é sobre você não se desfazer de roupas antigas porque elas estragaram ou porque não cabem mais em você.

Uma ótima opção para isso é levar a peça em uma costureira, para que ela repare a roupa. Caso seja um item danificado, ela pode tentar fazer alguma emenda imperceptível para que você continue a usar e, caso você tenha perdido peso ao adotar escolhas mais conscientes em sua alimentação, ela consegue ajustar todas as medidas de acordo com o seu novo corpo.

Fazer um consumo consciente, principalmente na moda, pode trazer inúmeros benefícios para o seu dia a dia e para o planeta. O nosso papel, portanto, é tomar pequenas ações em nosso cotidiano, que vão refletir em um melhor ambiente para todos.

Se você gostou do nosso post, aproveite a visita e assine a nossa newsletter. Assim, você receberá direto na caixa de entrada de seu e-mail todas as nossas novidades!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Fechar Menu
Share This