Entenda o impacto ambiental do algodão e como se vestir de forma consciente

impacto ambiental do algodão

 

É muito difícil encontrar quem não tenha no seu armário uma peça de roupa feita de algodão.

Pense, por exemplo, em quantas vezes por semana você sai de casa utilizando uma camisa desse material. Mas, ainda que seja aparentemente inofensivo, principalmente se comparado a outras matérias-primas (como o couro), o impacto ambiental do algodão é significativo.

Logo, antes de colocar qualquer peça na sacola, é importante entender que tipo de dano essa atitude de consumo pode causar. Por isso, preparamos este conteúdo descrevendo quais são os impactos da produção de algodão e algumas dicas para se vestir de modo consciente. Boa leitura!

Qual é o impacto ambiental do algodão?

Consumo de água

O algodão é plantado e colhido nos campos e, depois de alguns processos físicos e químicos, dá origem a uma fibra, que é a matéria-prima empregada na produção de diversas peças de vestuário.

Porém, até se transformar no material que será usado para fabricar as camisetas que você veste, o algodão consumirá muitos insumos em grande quantidade. Entre eles está a água. Para você ter uma ideia, são consumidos entre 7000 e 29000 litros de água para produzir cada quilo de fibra.

Uso do solo e emprego de agrotóxicos

Embora não ocupe largas áreas de solo, o cultivo dessa matéria-prima demanda o emprego de grandes doses de agrotóxicos, inseticidas e pesticidas.

Como o produto não é cultivado para alimentação humana, o rigor sobre a quantidade aplicada acaba sendo menor. Isso contribui não só para a poluição da terra e de fontes de água, mas também para o prejuízo da qualidade de vida dos trabalhadores envolvidos com essa cultura.

Como se não bastasse a contaminação causada por esses aditivos, quem trabalha exposto ao algodão e seus derivados corre o risco de contrair a bissinose, uma doença que afeta o pulmão e é causada pela inspiração constante de partículas das fibras.

Por fim, a falta de rotação da cultura na mesma porção de solo acelera a sua degradação, facilitando a erosão a acelerando o processo de salinização, que transforma áreas antes cultiváveis em inapropriadas para uso.

Uso de produtos químicos

Além dos diversos agrotóxicos empregados ao longo do cultivo, o processamento do algodão para transformá-lo em fibra envolve o uso de outros produtos químicos. Antes de receber qualquer tingimento, o algodão precisa ser branqueado, o que demanda substâncias altamente poluentes.

Já na hora de acrescentar a cor, a maioria das tintas utilizadas tem metais pesados na sua fórmula. E é bem comum que as empresas responsáveis por esses processos não tratem os resíduos gerados antes de descartá-los.

Como se vestir de modo consciente?

Ainda que não solucione todos os problemas, o algodão orgânico costuma ser uma alternativa mais recomendável para quem quer evitar parte desses danos. Essa forma de cultivo dispensa todos os produtos químicos normalmente utilizados e tem um nível maior de preocupação com o bem-estar dos trabalhadores.

Outra opção são os tecidos ecológicos, feitos a partir de matérias-primas que demandam menos água e produtos químicos para serem produzidos. Além disso, eles priorizam materiais que são facilmente recicláveis, reduzindo ainda mais o impacto ambiental.

Seja qual for a sua escolha para compor seu guarda-roupa, é importante ter noção sobre os eventuais danos que cada peça pode causar. Diante do impacto ambiental do algodão, considere sempre o que merece ou não uma chance entre as suas peças.

Quer saber mais sobre maquiagem vegana? Então confira este outro conteúdo aqui do blog.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Fechar Menu
Share This