Veja como andam os avanços do veganismo pelo mundo

Oi, pessoal!

Diante do volume de informações cada vez maior sobre o estado preocupante do planeta e dos direitos dos animais, um número crescente de pessoas adota o veganismo como estilo de vida. Isso, sem dúvidas, é uma ótima notícia, já que significa que mais gente está criando consciência sobre como seu consumo impacta o meio ambiente e o bem-estar animal.

Se você quer saber mais sobre os avanços do veganismo no mundo e, quem sabe, inspirar-se para mudar sua atitude, confira este conteúdo que vai explicar também por que o veganismo cresce tanto e como um mundo vegano seria melhor!

Quais são os principais avanços do veganismo no mundo?

O crescimento do veganismo no mundo não é apenas uma impressão. Ele é comprovado pelos números. Em muitos países, o número de pessoas que dizem seguir hábitos veganos cresceu nos últimos anos.

Nos Estados Unidos, de acordo com artigo publicado no Food Revolution, o número de veganos cresceu 600% entre 2014 e 2017. Em 2014, apenas 1% da população norte-americana se identificava como vegana. Já em 2017, o índice chegou aos 6%.

Na Suécia, o Ministério da Agricultura informou que o consumo de carne recuou 2,6% em 2017, a maior queda em um ano desde que esse número passou a ser calculado. Se forem levados em conta os dados desde 1990, a redução é de 41%.

No Brasil, a tendência de crescimento também é animadora. Não existem dados precisos sobre o número de veganos em nosso país, mas uma pesquisa feita pelo IBOPE em abril de 2018 indica que 14% da população se declara vegetariana, o que representa quase 30 milhões de pessoas.

Por que o veganismo tem crescido tanto?

MILAN, ITALY – MARCH 21: 269 Life protest on March 21, 2014. Animal rights association ‘269 Life’ portest against vivisection, animals right, meat nutrition and production

Ao que se deve esse crescimento global? Tantas são as respostas possíveis para essa pergunta que listamos as principais logo abaixo.

Conscientização global

Já se sabe que a pecuária colabora muito com o aquecimento global, seja pela emissão direta de gases, seja pela destruição de áreas verdes para a criação de pastagens. Por isso, diminuir o consumo de produtos de origem animal é uma maneira extremamente eficiente de colaborar com o planeta.

Respeito aos animais

Junto à consciência ambiental, cresce a noção de que os animais sofrem em diversos estágios da produção de um produto, como em testes, por exemplo. Logo, evitar mercadorias que recorram a isso é uma forma de respeitar os direitos de todos os seres vivos, cada vez mais em evidência.

Aumento do investimento das indústrias

O investimento da indústria vem tanto das grandes companhias que buscam formas de atender esses novos nichos de mercado, quanto de pequenas empresas, especializadas nessa clientela. Dados de 2017 mostram que o mercado vegano vem crescendo até 40% ao ano, em média.

Preocupações com a saúde

A saúde também é uma motivação frequente. São conhecidos estudos que relacionam o consumo de carne vermelha a diversos problemas de saúde.

Por que um mundo vegano é melhor?

A sign advertising vegan food in a shop window

Mas como um mundo vegano seria melhor na prática? Isso pode ser imaginado por diversos pontos de vista. Ambientalmente, as emissões de gases do efeito estufa originárias da produção de alimento cairiam até 70%, e boa parte das áreas verdes degradadas seria recuperada.

Quanto à saúde, os ganhos também seriam notáveis. De acordo com uma pesquisa publicada nos Estados Unidos, a adoção global do veganismo pouparia 8,1 milhões de vidas até 2050. Seriam evitadas mortes relacionadas a doenças cardiovasculares, diabetes e câncer. Por fim, milhões de vidas animais seriam poupadas de uma existência sofrida.

Embora essas estimativas partam de uma situação utópica em que todos os habitantes do planeta se tornariam veganos, elas confirmam como o crescimento do veganismo no mundo é benéfico para a humanidade, para o planeta e para os animais.

Quer mostrar para os seus amigos o crescimento do veganismo ao redor do planeta? Então compartilhe este post nas suas redes sociais!

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Fechar Menu
Share This